Conceituando a tal Macrotendência

Segundo a definição do sociólogo Dario Caldas, autor do livro Observatório de Sinais, as macrotendências são grandes movimentos ou correntes socioculturais, que influenciam as sociedades, a cultura, o consumo, por períodos de tempo mais longos. Elas são estratégicas, no sentido de permitirem a identificação de territórios de posicionamento e de novas oportunidades. Isso é muito importante no desenvolvimento de um produto que precisa de um período maior de maturação, como o mobiliário de uma casa por exemplo.

1 Concret-Grey-combinacao-Lesina 2 Kobber-combinacao-skagen-cherry 3 Melzi-combinação-olsen-beech 4 Mood_combinacao-narva-chestnut

Já para a “trendsetter” Andrea Bisker (WGSN Brasil) as novas vertentes em arquitetura e decoração seguirão basicamente duas linhas:

  1. Cosmopolita e urbana, onde a pegada é mais cinza, valorizando texturas como o concreto, com mesclas de contraste marcado nas cores vibrantes, mas podendo também ser utilizado com tons mais escuros do próprio cinza como o grafite e o chumbo, porém em uma nova textura (lisa brilho ou fosco anodizado). Um “revival” do estilo industrial. Este estilo ainda suporta o caos de viver nas grandes metrópoles e traz pro dia a dia o culto à vida moderna.
  2.  Natural e equilibrado, que começa dos tons pastéis e vai até o marrom, podendo transitar em todas as texturas naturais possíveis e imagináveis. Os contrastes são menores, em cores mais harmônicas, combinando as madeiras, aço corten e o cobre. A fuga do caos urbano e a retomada de um modo mais “slow” de viver são hoje uma forte tendência de comportamento.

5 Patina-combinacao-Sona-Chestnut 6 Beton-combianacao-pau-ferro-right 7 Ruggine_combinacao-Filet 8 Rust-combinação-Bounty

Anúncios